Mercado imobiliário em Chapecó

Compartilhe

A recuperação econômica do oeste catarinense deixa sua marca em diversos setores. O mercado imobiliário em Chapecó, principal cidade da região, comemora os resultados de 2017 e as expectativas são positivas para este ano, devido as baixas taxas de juros e, assim, mais procura por crédito imobiliário. O município sentiu a crise de forma branda, pois, sua economia calcada na agroindústria e serviços não sofreu grandes baixas.

Chapecó ficou conhecida mundialmente devido à queda do avião que levava a delegação do time de futebol da cidade, a Associação Chapecoense de Futebol, para a partida final da Copa Sul-Americana. A tragédia marcou a história da região e dos moradores, que encontraram força na união para não deixar o time, que movimentava o turismo esportivo da cidade, fechar as portas.

Conheça as principais características de Chapecó:

  • Agronegócio e cooperativismo sustentam a economia

A região metropolitana de Chapecó abriga mais de 2 milhões de habitantes e é considerada um grande polo agroindustrial da região. Grandes empresas do setor estão presentes na cidade como a sede Cooperativa Aurora Alimentos e uma unidade da Brasil Foods S.A. A exploração da agroindústria rendeu à cidade o título de Capital Latino-Americana de Produção de Aves e Centro Brasileiro de Pesquisas Agropecuárias. Outro ponto forte de sua economia é o cooperativismo, prática baseada na colaboração e a associação de pessoas com os mesmos interesses a fim de obter conquistas comuns e reconhecimento de suas atividades econômicas. Com essa perspectiva criou-se a Aurora Alimentos, a Associação Chapecoense de Futebol e a Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó). Indústrias metal-mecânicas, moveleiras e construtoras também são destaque na economia do município.

  • É considerada a capital do oeste catarinense

Chapecó foi criada em 1917 e, desde então, investiu em infraestrutura que permitiu o seu crescimento na economia e destaque na região. O início de sua construção foi planejada, notando-se um esquema de xadrez, ou seja, com duas vias principais que se cruzam e malha urbana ortogonal. As primeiras avenidas foram feitas de modo amplo e retilíneo, pensando no crescimento futuro. O aeroporto Serafin Enoss Bertaso, construído em 1978, tem grande contribuição para o dinamismo econômico da cidade e tem fluxo anual de 500 mil passageiros.

Turismo de negócio e universidades movimentam setor de imóveis

O grande destaque econômico e a presença de instituições de ensino superior, dentre elas a Unochapecó e Universidade Federal da Fronteira do Sul (UFFS), aquecem o mercado imobiliário em Chapecó. De acordo com o Sindicato da Habitação do Oeste/SC (Secovi-Oeste/SC), a crise não afetou tanto o setor de imóveis chapecoense como em outras regiões do país. A emissão de alvarás para novas construções cresceu 2% em 2016, mostrando que as empreiteiras continuam investindo.

Acompanhe a página do Facebook do Clube Imóvel e fique por dentro do mercado imobiliário de Santa Catarina!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *